Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de 2015

Comércio da SAARA continua pegando fogo. No pior sentido

Lamentável, lamentável, lamentável. O comércio da SAARA (Sociedade de Amigos da Rua de Alfândega e Adjacências), no centro velho do Rio de Janeiro, não para de pegar fogo, no pior sentido da palavra.
Mais um incêndio aconteceu no comércio, desta vez uma loja de sapatos localizada na Rua Senhor dos Passos, entre a Av. Passos e a Rua Regente Feijó. O fogo foi espalhado com o contato com material de plástico estocado na loja. Uma grande nuvem de fumaça atingiu o céu e o incêndio, iniciado às nove horas da manhã de hoje, começou a ser combatido por bombeiros que chegaram quarenta minutos depois.
Felizmente lojas vizinhas não foram atingidas, mas o lugar foi interditado para o trabalho dos bombeiros. Vários incêndios aconteceram no entorno da SAARA nos últimos tempos. Tudo por conta do descaso das autoridades em investir na melhoria da estrutura dos estabelecimentos, considerados velhos e sem manutenção e dotados de fiação elétrica irregular.
Não bastasse isso, ainda há a insegurança. Um …

Carro da PM fica pendurado no calcadão do Arpoador

Uma viatura da PM realizou uma manobra errada e quase despencou de um calçadão na praia do Arpoador, localizada entre Ipanema e Copacabana, na Zona Sul carioca.
O carro era responsável pelo policiamento nos arredores. O incidente ocorreu na manhã de hoje. O local foi isolado e o carro do reboque chegou minutos depois. Ninguém saiu ferido.
Pelo menos uma coisa é certa. Com tanta coisa desandando e desgovernada neste Rio de Carneiro, um carro fazer uma manobra dessas é um fato menor. O grande problema é que ele poderá virar piada no WhatsApp da gente bovina carioca. Se fosse um ônibus de um time carioca, o pessoal ficaria mais aflito. Mas como não é ônibus de jogadores de futebol, o pessoal deve achar engraçado. Daí a nossa preocupação.

Chico Buarque e a intolerância carioca

Cariocas são em sua maioria, intolerantes. Majoritariamente elitistas, se acham legisladores da cultura brasileira e gostam de ficar tentando padronizar os gostos, pensamentos e atitudes de quem convive com eles. tente agir de forma diferente e tome ofensa!
Mas para que este lado triste e desconhecido do povo carioca apareça, é preciso que pessoas formadoras de opinião sejam vitimas em episódios de intolerância para que todos possam saber que cariocas não são apenas alegria, calor e carnaval.
Chico Buarque foi vitima recente da intolerância carioca. Como os cariocas são em maioria elitistas, é esperado que defendam convicções politicas que estejam de acordo com os interesses das elites. mas Chico Buarque não compactua com interesses das elites, mesmo sendo filho de uma família tradicional.
Chico Buarque, filho do famoso historiador Sérgio Buarque de Hollanda, estava no Leblon em seu cotidiano quando foi xingado por um grupo de jovens bem vestidos visivelmente ociosos e com pose arrog…

O carioca e a "preguiça baiana"

O carioca vai para a Bahia e encontra um baiano deitado em uma rede, descansando. Acostumado com a fama que a grande mídia trabalha do "baiano preguiçoso", o carioca desaba numa gargalhada histérica.
- Olha só o baiano! Só vive deitado, brou! - graceja o carioca, de maneira descontrolada e quase sem poder falar.
O carioca explode em risos, com algumas palavras soltas como "Olhe só o malandro...", "Na moral...", "O cara vive com sono...", "Até bicho preguiça dá duro na vida...", "É mermão...", enquanto o baiano observa quieto o carioca rindo feito hiena no cio.
Num certo momento, o carioca para de rir por ficar cansado de tanta gargalhada, mas mantém o sorriso bobo na cara, ainda que quieto. Foi aí que o baiano, indignado, começa a reagir:
- Por que você está rindo de mim? - pergunta o baiano.
- Cara, você só vive deitado! Você só deita na rede e deixa a vida passar. Que diabo de vida é essa que você vive, brou? Na moral! 
- …

Topa Tudo por Dinheiro

Políticos do PMDB carioca resolveram "romper" com Eduardo Cunha, presidente da Câmara dos Deputados que está sendo investigado por corrupção. Vendo que o precioso anel está apertando demais os dedos, resolveram mudar de postura.
Eduardo Paes, Luiz Fernando Pezão, a famiglia Picciani - Jorge Picciani, presidente da ALERJ, Leonardo Picciani, deputado federal que quer retomar a liderança do PMDB na Câmara, e Rafael Picciani, secretário de Transportes da prefeitura carioca - , entre outros, passaram a puxar o saco de Dilma Rousseff, quando antes eles eram potenciais opositores a ela. E Eduardo Paes, político de origem tucana, é o que mais está bajulando a presidenta.
Isso tem uma razão muito simples. Dinheiro. Os políticos do PMDB carioca, que são autoritários e nada progressistas, arrasaram com o Estado do Rio de Janeiro, deixando-o falido, e por isso agora querem puxar o saco da Dilma visando obter verbas federais para "resolver" os estragos que fizeram. E agora se …

Antena 1 voltou ao ar no dial FM do RJ honrando sua história

Depois de anos aguentando o tormento brega da Nativa FM - que nem comprando sintonias em estabelecimentos comerciais conseguiu bom desempenho no Ibope - , a Antena 1 Lite FM voltou ao ar, para a alegria de seus fãs que durante muito tempo ficaram órfãos de sua programação, apesar dela ter sido disponível na Internet e haver a sua similar paulista.
A Antena 1 mostra que não basta uma rádio retomar um antigo nome, comercialmente consagrado, pois de que adianta voltar o velho nome se sua história continua esquecida e renegada.
É claro que a Antena 1 surgiu pop como a Rádio Cidade de 1977, com locutores mais animados (tinha até o Paulo Cintura, depois famoso pelo bordão "Saúde é o que interessa, o resto não tem pressa" na Escolinha do Professor Raimundo), repertório mais juvenil e tudo o mais. A emissora ainda fez história com o personagem Piu-Piu de Marapendi, hilária criação do locutor Romilson Luiz, até hoje na ativa (não confundir com "Nativa").
Mas as mudanças ad…

Esta foto do Rio de Janeiro está totalmente a cores

Veja esta foto do Rio de Janeiro. Ela está completamente a cores. 
Sim, isso mesmo. É o que você está vendo. Esta foto está colorida, com todos os tons de azul, verde, vermelho, branco, bege, amarelo e tudo o mais que você imaginar.
O grande problema é que o Rio de Janeiro parece preto e branco - quer dizer, nem branco, mas cinza - porque a cidade anda muito poluída (segundo os especialistas, superou até São Paulo) e o pessoal anda fumando cigarro adoidado. Daí que o que vemos é o Rio de Janeiro coberto por uma nuvem de fumaça.

Acidente de ônibus no RJ mata cinco pessoas

Ontem, domingo dia 13, no começo da tarde, um grave acidente aconteceu na altura da Freguesia, região de Jacarepaguá, na Linha Amarela (rodovia que liga o Fundão à Barra da Tijuca).
Um ônibus da Transportes Futuro, mascarada pela pintura padronizada do consórcio Transcarioca, bateu em um muro no túnel da Freguesia, causando cinco mortes e vários feridos.
Certo que o motorista causou o acidente, na sua tentativa de acelerar o ônibus e não perder tempo. Mas não seria isso resultante do trabalho opressivo que a Secretaria Municipal de Transportes, desde 2010 dotada de poderes concentrados, impõe aos rodoviários?
O que as autoridades irão dizer sobre esse acidente? Vão chorar lágrimas de crocodilo, que nem fizeram com os cinco jovens assassinados pela polícia, dias atrás? Ou vão dizer que as mortes dos passageiros são para "otimizar" a demanda, para diminuir o número de usuários de ônibus e garantir o grande fluxo de automóveis? O trânsito de carros é o que mais interessa para …

No RJ, futebol é regra de etiqueta

No Brasil, o futebol é uma obrigação social. No Rio de Janeiro mais ainda. Claro que ninguém vai assumir que o futebol e uma obrigação, pois isso faria com que o povo carioca fosse visto como antipático*. A ideia é que os que não curtem futebol é que sejam vistos como "antipáticos".
Mesmo assim a obrigatoriedade do gosto pelo futebol é escancarada a olhos vistos. Isso se deve porque o carioca, que adora padrões, praticamente só sabe se descontrair nas conversas usando o futebol como assunto (como se não existisse outro assunto para falar com  os amigos). Pouco importa se o futebol é um esporte controlado por bandidos e praticado por analfabetos. Para o "bem de todos" você deve escolher um dos 4 times mais bem sucedidos (Flamengo, Vasco, Fluminense e Botafogo) e se dedicar à "seleção" em épocas de copa. Senão, nada feito, e é praticamente expulso do convívio social.
A obrigação do gosto pelo futebol é tão absoluta que todo mundo tem que colocar um time na…

Caetano Veloso mostra MPB no Parque Madureira. Mas ainda é pouco!

Um evento ligado aos direitos humanos será realizado, sob o patrocínio da Anistia Internacional, no Parque Madureira, Rio de Janeiro, aquela área que conta até com uma prainha artificialmente construída.
Entre as atrações, o único nome de ponta da MPB é Caetano Veloso, o conhecido tropicalista, que se apresentará no festival, com entrada gratuita. Ao lado dele, outras atrações menores, talvez não necessariamente bregas, mas de pouca expressividade para a música brasileira.
A ideia é bem intencionada, mas é muito pouco. Até agora, vieram apenas medalhões da MPB se apresentarem no Parque Madureira. Queríamos ver, se, caso não seja possível chamar um João Gilberto - que tem um temperamento difícil e talvez ache o Parque Madureira um local ridículo para seus concertos - , pelo menos a gente possa ver Roberto Menescal e Carlos Lyra tocando no lugar. Ainda que, por poucas horas, eles pudessem levar o clima praiano de Ipanema para a Zona Norte.

Rádio Cidade lidera audiência de...lojas de eletrodomésticos!!

A Rádio Cidade, aquela rádio do "rock de verdade" que faz radialismo rock de mentira - desde quando uma rádio de rock autêntica iria investir em locução "Rádio Disney", ainda que em jeitão mais zen, e em bobagens tipo Hora dos Perdidos e Rock Bola, não bastasse ainda o nome bobo de "Cidade"? - , está sendo ouvida por roqueirões da pesada, que aterrorizam a boa população da Barra da Tijuca com suas motos envenenadas e suas jaquetas de couro e pulseiras pontiagudas. certo?
Errado. Fora os flanelinhas náuticos, mauricinhos que se esqueceram de fazer barba ou ginástica e são entre franzinos e gorduchos, ou patricinhas simplesmente de mal com a vida só porque nasceram bonitinhas e desmioladas, e que até pouco tempo atrás gostavam de Zezé di Camargo & Luciano, Valesca Popozuda e Exaltasamba - não lembre eles desse passado, que eles não gostam - , nenhuma viva alma se atreve a chegar perto dos 102,9 mhz ou da URL "radiocidade.fm".
Pois o que se ob…

Faltou mais dinheiro

Que Vasco da Gama há tempos tem um futebol de segunda, isso é verdade. Também, o time do prefeito carioca Eduardo Paes e de seus parceiros Sérgio Cabral Filho e Carlos Roberto Osório só tinha que dar na volta á Série B.
O time até tentou dar a falsa impressão que voltou a ser dos grandes. Falsa impressão, em que a imprensa fazia muito mais barulho do que os jogadores as jogadas. E os dribles financeiros de Eurico Miranda, que voltou à presidência e "comprou" a volta à Série A, pagando adversários para não vencerem o time carioca, foram insuficientes. No último momento, o dinheiro faltou e aí não tinha mais aquela "bolada".
Francamente, o Vasco não deveria mesmo ter saído da Série B do Brasileirão. E, se agora querem mandar o Eurico Miranda para a Sibéria, Eduardo Paes e companhia poderiam ir junto. Se bem que o prefeito, fã de baldeação por ônibus, deveria pegar o avião para Barcelona e, daí, para a Sibéria, para pelo menos se sentir num serviço de transporte inte…

Jogo dos Sete Erros: Rádio Cidade

Muita gente anda deslumbrada com a atual fase da Rádio Cidade. É claro que, depois dos cariocas ouvirem uma overdose de "sertanejos" e funqueiros nos seus CDs e de lutarem para ver Chitãozinho & Xororó e Zezé di Camargo & Luciano rolando adoidado nos altos círculos jovens do Baixo Gávea, o pessoal agora posa de "roqueiro de verdade" apoiando uma rádio dessas que, sabemos, cometeu muitas gafes e erros. Destacamos os principais:
1) NOME DA RÁDIO - O nome Rádio Cidade é bobo para uma rádio de rock e nem tem relação com o segmento. Era o nome de uma rádio que surgiu tocando disco music no final dos anos 70, e nessa época o punk e o metal estavam fervendo nos palcos gringos. Além do mais, o nome é muito banal, existe uma centena de "Rádio Cidade" com perfis mais diversos.
2) TRAJETÓRIA - Como é que uma rádio vai comemorar 40 anos de existência renegando sua trajetória original? Na boa, ninguém é obrigado a ser roqueiro, não. Nem todo mundo que bajula …

Só a falta do senso do ridículo fortalece e legitima o "funk"

Autoridades e a mídia deram de apoiar a hegemonia daquilo que se convencionou a chamar de "funk", que nada tem a ver com o ritmo original, a não ser o fato de ter nascido nos bailes que tocavam o outro gênero. Acreditam os defensores que apoiar o "funk" seria uma forma de reconhecer a dignidade do povo pobre e dar a oportunidade de se expressar. Será?
A lógica e o bom senso mostram que isso não é verdade. Autoridades e mídia se aproveitam da péssima qualidade de educação que dão ao povo pobre para fazer uma grande confusão nas mentes dos pobres, já preocupados em sobreviver com uma quantidade bem reduzida de dinheiro. Para não desviar de nosso foco digo resumidamente que tudo nasce da confusão entre qualidade de vida e consumismo. A inversão de sentido entre entretenimento e cultura. 
Apesar de acusadas de elitistas e preconceituosas, as críticas ao "funk" são em sua maioria bastante sensatas. O minimo do senso do ridículo é suficiente para diagnosticar …

Receita da "boa sociedade" carioca para ser feliz no RJ

Tudo bem. Tem uma parcela de internautas que sente alergia por este blogue e não aguenta que falem que o Estado do Rio de Janeiro e, principalmente, a sua capital, estejam em decadência.
Essa parcela da sociedade, a "boa sociedade" carioca e fluminense que jura de pés juntos que só eles têm condição de ficar com a palavra final de tudo, quer que acreditemos que o Rio de Janeiro continua lindo e querem que a gente procure glamour até em glúteos siliconados de "mulher-fruta".
Vamos dar uma chance a essas pessoas, e vamos enumerar cinco dicas para se ser feliz no Rio de Janeiro. Vamos lá.
1) FAÇA SELFIES NAS MÍDIAS SOCIAIS DIANTE DE LUGARES TRANSADOS E OUTRAS PESSOAS
A ideia é você tirar fotos em lugares exóticos ou glamourosos, ainda que seja uma adega em Petrópolis ou um sítio em alguma cidade do Norte-Fluminense, já que nem todo mundo tem condições de ir para Paris, justamente agora, depois daquele massacre terrorista. Tire uma foto com você e alguns amigos, para …

Água estoura em Ipanema

A água estourou em Ipanema, com o estouro de uma tubulação no trecho da Av. Vieira Souto entre as ruas Maria Quitéria e Joana Angélica.
Por sorte, a tubulação estourou por volta de cinco e meia da manhã de ontem, num dia chuvoso, o que fez com que ninguém tivesse sido surpreendido pelo jato de água nem ferido pelas pedras portuguesas que foram jogadas com o impacto da água.
A poça d'água causou um congestionamento no trânsito que durou boa parte da manhã. Mas nada comparável com o que fizeram as mudanças nas linhas de ônibus para a Zona Sul, que causam congestionamentos ainda mais monstruosos, com a redução de ônibus em circulação que permite o aumento vertiginoso de automóveis nas ruas, favorecidos estes com a sobreposição de comerciais de carros que passam diariamente nas emissoras de TV.
Isso é um problema consequente do saneamento, mas a "boa sociedade" carioca, aquela que acha que até os traseiros das "mulheres-frutas" recuperarão o borogodó perdido dos c…

´Mais cinco inocentes mortos pela violência policial

Cinco jovens estudantes e trabalhadores foram comemorar suas conquistas animadamente, mas, na volta, foram confundidos com bandidos, mortos sob rajada de tiros e ainda os policiais que os mataram criaram falsos vestígios de que eles "teriam reagido" à ação policial.
Isso foi no último domingo, em Costa Barros, na região que inclui Irajá, Jardim América, Pavuna e Acari. Cinco simpáticos rapazes que só queriam fazer suas vidas honestamente, como cidadãos honrados em busca de qualidade de vida. Os policiais envolvidos foram expulsos da corporação e o chefe deles, exonerado.
As autoridades cariocas "lamentam" o ocorrido, mas elas é que permitiram que se admitisse para o trabalho na Polícia Militar gente despreparada que confunde gente pobre e honesta com bandidos. Não é essa a única violência contra inocentes. Teve até mulher que morreu arrastada por conta de um abuso policial...
Esse é o outro lado do "sonho carioca" e é bom que a "boa sociedade" …

Eurico Miranda está investindo pesado no Brasileirão

No jogo de ontem contra o Santos, em São Januário, o Vasco da Gama teve uma vitória "fácil" por 1 a 0. Um time como o Santos ficou sem marcar gols numa trajetória fácil demais para o time carioca.
Desde que Eurico Miranda voltou a presidir o Vasco, tudo virou um mar de rosas. A maioria dos jogos com empates ou vitórias, e um retorno fácil demais da Série B para a Série A. Times grandes são facilmente derrotados ou sofrem empates muito, muito estranhos.
Eurico Miranda pode não ir com a cara do rival Ricardo Teixeira, mas as lições deste foram aproveitadas. A Seleção Brasileira de Futebol, longe da melhor fase, venceu eliminatórias para a Copa de 2002, obteve o Penta, tudo de maneira fácil, com times grandes estranhamente derrotados.
A imprensa, deslumbrada, diz que o Vasco "respira". Preferimos dizer que o Vasco respira com a ajuda de aparelhos. Com a ajuda da máquina financeira do "titio" Eurico, que faz com que um time que chegou a ser comparado ao Íbis…

Eles gostam de futebol, sim. Até demais!

Na última quinta-feira, 26, no horário da noite, uma briga ocorreu no conhecido trecho entre a Av. Sete de Setembro e a Rua Gavião Peixoto, no bairro de Icaraí, Niterói, próximo a Av. Ari Parreiras.
Torcedores do Vasco da Gama e do Flamengo se enfrentaram com paus e outros objetos por puro ato de violência, aliás, de puro trogloditismo. Uma pessoa chegou a ser baleada, mas sobreviveu. E a "boa sociedade" do Grande Rio acreditando que a região metropolitana que envolve a ex-Cidade Maravilhosa mantém o glamour intato. Vá ver...
A mídia esportiva adora definir esses episódios como atos de "quem não gosta de futebol". Isso é um grande equívoco e pura falta de lógica. Afinal, se alguém não gosta de futebol, ele não iria perder tempo brigando e agredindo os outros, não é mesmo? Ele ficaria em casa, com outras coisas para fazer.
Portanto, esses brutamontes que se enfrentaram em Icaraí gostam muito de futebol. E gostam mesmo. Só que gostam até demais, a ponto de dizer que…

Futebol é martelada, mas cariocas adoram...

A cabeça dos torcedores cariocas pode até ser oca, mas é revestida do mais sólido chumbo. Porque, sinceramente, como é que eles aguentam uma coisa martelada com insistência, falada em todos os cantos, todos os dias, 24 horas por dia, 365 dias ao ano?
Como pessoas normais conseguem aguentar pessoas falando só sobre futebol, apenas sobre futebol e cada vez mais em futebol? Um monopólio que é metralhado à exaustão!
Futebol, futebol e futebol. Até parece que não existe outra coisa a fazer na vida! Até parece que futebol desenvolve o Rio de Janeiro! Todos se esquecem que foi por causa de futebol que esta crise no país se agravou e ainda querem mais futebol! Querem mais futebol? Então tomem mais crise! Crise de montão para nunca acabar!
Mídia insiste, políticos insistem, sociedade insiste! Todos insistem com o supérfluo e inútil futebol. Fútil até no nome!! 
Amigos? Futebol! Namoradas e esposas? Futebol! Emprego? Futebol! Favores? Futebol! Dinheiro? Futebol! Futebol está em todas e em até …

Rio de Janeiro virou província, mesmo!!

O jornal O Dia se comportou feito um jornaleco de cidade do interior, dessas que são controladas por grandes fazendeiros.
Reagindo a uma série de reportagens do Jornal da Record, o periódico carioca, que se inclina a apoiar o grupo político de Eduardo Paes, se indignou quando a série, intitulada "O Rio de Janeiro na Lama", revela que os políticos cariocas estão deixando o Rio de Janeiro falido e se enriquecem às custas do sofrimento do povo e dos interesses combinados com empreiteiros.
Uma das reportagens da série mostra que moradores de uma área de Jacarepaguá foram expulsos, mediante baixa indenização (insuficiente para obter o aluguel de uma casa), de suas residências, para a construção de um complexo olímpico pela empreiteira favorecida.
Graças a interesses de empreiteiros, até áreas ambientais e bens do patrimônio histórico estão sendo destruídos para obras olímpicas ou corredores de BRT, cujo trabalho das empreiteiras resultará em lucros exorbitantes e vantagens polít…

Para Rádio Cidade, Pink Floyd só tem duas músicas e Syd Barrett nunca existiu

Vergonha a tal rádio do "Rock de Verdade". E ainda tem roqueiro autêntico, que não parece apoiar a Rádio Cidade, incomodado com as críticas a essa rádio. Roqueiro virou carneiro?
Pois, no caso de uma das bandas mais seminais do rock clássico, o grupo britânico Pink Floyd, só comparece nos 102,9 mhz com duas músicas: "Time" e "Another Brick in the Wall Part 2", insuficiente para entender a carreira da banda, que durou de 1965 a 2014.
Fora as duas canções, nada mais aparece do Pink Floyd. Syd Barrett. o saudoso membro-fundador da banda, simplesmente nunca existiu. A fase inicial do PF, que gravou seu primeiro LP, Piper At The Gates Of Dawn, na mesma época e no mesmo edifício Abbey Road onde os Beatles gravaram Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band (não pergunta para o pessoal da Cidade sobre esse disco, que eles não conhecem), em 1967, simplesmente nem de longe chega a ser cogitada pela equipe poperó que comanda os 102,9 mhz do Grande Rio.
Só isso é um…

Se "Garota de Ipanema" fosse composta hoje, SMTR exigiria mudança na letra

A julgar pelas mudanças nos ônibus da Zona Norte e da Zona Sul no Rio de Janeiro, a Secretaria Municipal de Transportes (SMTR) simplesmente teria vetado a parceria de Antônio Carlos Jobim e Vinícius de Moraes nas zonas boêmias de Ipanema. Portanto, "Garota de Ipanema" não teria existido, se fosse feita hoje.
Se fosse hoje, Tom Jobim, por ser tijucano, teria que combinar o encontro com o ilustre parceiro em algum bar da Av. Pres. Vargas, porque a ligação entre Tijuca e Ipanema agora é só com a incômoda baldeação de ônibus superlotados.
Os tecnocratas da SMTR até sugeririam que a dupla compusesse "Garota do Castelo", citando o Palácio Gustavo Capanema, mas para ir da Candelária, onde param as linhas de ônibus da Zona Norte, para o referido prédio histórico, são muitos quarteirões, praticamente uma peregrinação para os padrões de artistas boêmios cariocas.
Eles teriam feito, portanto, "Garota da Candelária", para tentar resolver a situação, e imaginamos que…

Tempestade causou transtornos no Rio de Janeiro

No último sábado, uma violenta tempestade, incluindo raios e muitíssima chuva, alagou a cidade do Rio de Janeiro e deixou vários bairros em atenção.
Houve queda de árvores, acidentes com carros, muito congestionamento - nada se comparar com os causados pelas atuais mudanças nas linhas de ônibus - , além de muitos lugares alagados.
A situação chegou ao ponto de técnicos do Centro de Operações da Prefeitura do Rio de Janeiro anunciarem estado de atenção.
Mas, pelo jeito, os cariocas estão muito, muito tranquilos. O clube Botafogo de Futebol e Regatas venceu por antecipação a série B do Campeonato Brasileiro 2015 e já havia garantido antes a volta à série A. Para esses cariocas, o sol sempre brilha no Rio de Janeiro.

Rock de Verdade? Menos, menos!

Queen, Legião Urbana, AC/DC, Nirvana, Iron Maiden. Esses nomes ilustram os cartazes espalhados por transdoors, outdoors e bâneres que divulgam a propaganda da Rádio Cidade carioca, usando o lema "Rock de Verdade".
Tudo muito bonito, parecendo arrojado, chamando a atenção do desavisado que, geralmente, acha que a Rádio Cidade é "uma baita rádio de rock" porque andou ouvindo "sertanejo universitário" e "funk" demais.
Pois esse "Rock de Verdade" não é o que a emissora mais toca. Quem sintoniza a Rádio Cidade, não bastassem aqueles enjoados locutores de vozes afetadas de timbres afinados (ou efeminados?) que parecem estar falando com os fãs do Justin Bieber, sabe que boa parte do "rock de verdade" que rola não passa de grandes porcarias pós-grunge produzidas nos últimos 25 anos.
Dessas porcarias pós-grunge, boa parte delas mais parece música para boi e ovelha negra dormir, canções de ninar grunge cujos vocalistas cantam com voze…

Rio de Janeiro se encontra em situação perfeita para ser alvo de ataque terrorista

Um alerta feito por especialistas sobre as Olimpíadas de 2016: há condições perfeitas para que o Rio de Janeiro se tornar alvo de um sério ataque terrorista praticado pelo grupo Estado Islâmico. O grupo terrorista pode estar secretamente organizando um plano para atacar durante as olimpíadas no eio do ano que vem. Convém lembrar que Munique, cidade alemã que organizou as Olimpíadas de 1972 foi alvo de um ataque terrorista bem famoso.
Especialistas alertam que o Brasil não tem tradição de combater este tipo de ataque e citam que o Brasil, sobretudo o Rio de Janeiro, tem características perfeitas para uma vítima desse tipo de ataque: - O símbolo do RJ é o Cristo Redentor, referência ao Cristianismo; - A cidade cultua festas com certo fanatismo e é uma das cidades que mais apoia o homossexualismo; - As autoridades ainda não conseguiram combater os terroristas locais, que são os traficantes e milicianos não dá sinais de que irá combater. Algumas autoridades parecem estar compactuadas com…

É até ofensivo esperar a Rádio Cidade tocar Morrissey e Smiths

A Rádio Cidade é só uma rádio de hits, tá ligado? Hit-parade, "só sucesso", paradão, falou? Esse papo de "rock de verdade" é só para a emissora passar uma rasteira nas rádios pop concorrentes porque até os locutores seguem a linha do pop mais convencional, hoje simbolizado pelos Justin Bieber e Beyoncé da vida.
Portanto, é até ofensivo esperar que uma emissora canastrona como a Rádio Cidade - que nem comendo muito feijão com arroz chegará a ter 1% da competência de uma Fluminense FM - toque uma banda como Smiths ou a carreira solo do ex-vocalista do grupo inglês, Morrissey.

O cantor - que se apresentará no Rio, no próximo dia 24 - , mal consegue ser conhecido pela única música que os programadores das "rádios roque" costumam tocar, "Suedehead". Quando muito, ainda tem espaço para "Everyday is Like Sunday" no fim de noite.

Já em relação à banda, uma emissora como a Rádio Cidade mal consegue tocar uma meia-dúzia das maravilhosas canções…

Cariocas vivem atrasados no tempo

Na madrugada do último domingo, uma briga de um vendedor de gelo contra um grupo que fazia um luau resultou no linchamento que matou o suposto agressor.
Foi na altura de Ipanema. O luau acontecia na Praia do Arpoador (entre Copacabana e Ipanema) e a agressão se deu na Rua Gomes Carneiro, próximo a um supermercado. O vendedor acabou sendo morto por um grupo de cerca de dez pessoas.
A versão oficial é que o vendedor deu em cima numa mulher, outros membros protestaram, incluindo o marido da assediada, o vendedor brigou com uma mulher, depois pegou uma barra de ferro e aí o grupo chamou outras pessoas para lincharem o rapaz até a morte. A polícia investiga o caso.
A julgar por episódios assim, os cariocas vivem atrasados no tempo. Se os internautas, em boa parte carioca (o resto era paulista), que fizeram trolagem com Taís Araújo, pareciam ainda viver nos tempos dos engenhos do Segundo Império (século XIX), os envolvidos na discussão pararam em algum momento da pré-história.
Depois a gen…

Niterói poderá virar uma cidade fantasma

A fusão que aconteceu há cerca de 40 anos no Estado do Rio de Janeiro reduziu drasticamente o status e consequentemente a qualidade de vida de Niterói. Embora nos últimos anos a cidade fosse considerada de "alta qualidade de vida" com base em critérios misteriosos (pois quem vive em Niterói percebe que a cidade é puro desleixo), o cotidiano mostra que esse negócio de "IDH alto" é uma farsa criada para estimular a predatória e parasitária especulação imobiliária.
Especulação que acabou por encarecer demais os valores dos imóveis chegando a propor cerca de R$ 1.500,00 por aluguel (um preço que eu consideraria justo para COMPRA de um imóvel simples, em uma sociedade decente, ainda irreal), favorecendo com que um fenômeno acontecesse na ex-capital fluminense: o fenômeno dos imóveis fechados.
É o abandono em que a cidade começa a se encontrar. O número de lojas fechadas é alto e crescente. Prédios novos que sequer foram inaugurados. Lojas tradicionais que se fecham apó…

Para rádio do "rock de verdade", Pearl Jam só lançou 'Ten' e uns poucos hits

Quem tem a coragem de sintonizar a Rádio Cidade, que é uma espécie de Rádio Disney com guitarras - dá dó os cariocas ficarem zoando dos Jonas Brothers, até eles são mais rock do que essa FM ridícula - , sabe que o Pearl Jam só aparece através dos sucessos do primeiro álbum, Ten, de 1991, e um punhadinho de hits dos discos posteriores.
E olha que estamos falando de um medalhão do rock contemporâneo, que em tese tem acesso amplo e fácil numa rádio comercial que se passa por "roqueira" mas só toca os "grandes sucessos".
O grupo, que inicia turnê no Brasil, é bem mais respeitável do que se possa parecer e há muito não é mais uma simples banda grunge, mas um grupo de classic rock que cruza influências de Neil Young com Led Zeppelin, de maneira peculiar. O Pearl Jam, pelo som que faz hoje, poderia até ter surgido duas décadas antes da trajetória original que não faria feio na antologia do rock clássico.
O problema é que, sintonizando uma emissora FM com nome bobo - como…

Linha Vermelha virou "ponto turístico" do RJ

Do jeito que estão ocorrendo tiroteios na Linha Vermelha, viaduto que liga o centro carioca à Baixada Fluminense, parte da Zona Norte municipal e a Ilha do Governador, uma nova "atração turística" surgiu na cidade.
Trata-se do bangue-bangue. As pessoas estão dispensadas de ver filmes de faroeste ou irem para parques temáticos dos EUA, porque a "terra sem lei" está logo ali, no entorno do Caju, Galeão, Jardim América, Pavuna, Baixada e o que tiver.
Ontem houve tiroteio num trecho da Linha Amarela porque bandidos renderam um caminhão e seguranças reagiram.
O problema é que os motoristas que estão no lugar tinham que deitar e se abaixar, para não serem alvo dos atiradores dos dois lados. Esta não é uma peça do Living Theatre ou de Zé Celso Martines Correa, mas quem está na "plateia" corre o risco de fazer parte do "espetáculo".

Eurico Miranda derrotou o Palmeiras no último domingo

Fala sério. Alguém realmente acredita que o Vasco da Gama, jogando fora de casa, realmente vendeu o Palmeiras por 2 a 0 no último domingo?
Na boa, o "cartola" Eurico Miranda, que "comprou" o passe do time na Série A do Brasileirão, injetou uma grana preta para o Palmeiras não golear e tirar o Vasco da situação de "degola" que o colocaria de volta à Série B, de onde nem deveria ter saído.
Quem entende de futebol sabe que o Vasco da Gama está em campanha muito pior do que o Palmeiras e que o Brasileirão está nas mãos de paulistas e mineiros. Além disso, se o Vasco realmente fosse vencer o Palmeiras num jogo em São Paulo, seria, quando muito, por um magro placar de 3 a 2. Dois a zero é marmelada pura. Rolou "bolada" por fora.

Paes ignora senso de moral e garante que sucessor que bateu em mulher fica até o fim

Brasileiros e sobretudo cariocas não tem muito senso de moral. Se uma pessoa faz algo errado, nocivo, continua amigo, desde que não prejudique quem ficar do lado dele. Vários casos mostraram pessoas dando apoio a outras que prejudicaram terceiras, sobretudo no Rio de Janeiro. "Pode prejudicar a humanidade inteira, se não me prejudica, é meu amigo" deve ser o lema dessa "galera".
E pelo jeito Eduardo Paes pensa assim. Seu "primeiro secretário" e candidato a sucessão da prefeitura do Rio de Janeiro, conhecido apenas como Pedro Paulo, é investigado pela Polícia Civil por agressões a ex-mulher. Testemunhas confirmam os fatos. Infelizmente, o cara tem foro privilegiado, pois também é deputado, mas se afastou do cargo para trabalhar na prefeitura.
Mesmo com as denúncias e investigação, Eduardo Paes, que como seu xará Cunha e boa parte do PMDB não tem noções boas de ética e moral, garante que pretende manter Pedro Paulo até o fim, como se a moral e o respeito a…

Modo como os homens gritam durante futebol prova índole agressiva do povo carioca

Havíamos falado em outra oportunidade sobre a índole agressiva do povo carioca. Não se sabe o real motivo que originou a agressividade do povo carioca, mas sabe-se que os cariocas, encontrando oportunidade de gritar, pular e bater, o farão sem hesitar, com o intuito de satisfazer as suas mais íntimas taras.
Reparem no jeito que os cariocas gritam durante os jogos de futebol. E,bora os incautos definam isso como "manifestação de alegria", o grito não se parece nada com o de uma pessoa feliz. parece mais o de um animal selvagem pronto para o ataque. Ao invés de gritarem "gol" com a entonação de um "ÊÊÊ!" gritam com a entonação de um "GRRRR!", como um monstro berrando. Um berro que incomoda vizinhos que querem sossego para dormir, estudar ou trabalhar.
Não entendam mal, mas este e muitos outros fatos levam a suspeita de que o povo carioca é realmente agressivo e a violência crescente no estado tem muito a ver com essa índole, provando que não pode…

Transporte "otimizado"?

Hoje ocorreu um acidente entre um ônibus executivo do município do Rio de Janeiro, com um automóvel e um caminhão, na altura de Guadalupe, que afetou o trânsito no trecho da Av. Brasil que passa no local, no sentido Campo Grande.
Ontem ocorreu um incêndio com outro ônibus executivo, também municipal, na altura de Vila Kennedy, em outro trecho da Av. Brasil, no sentido Centro. Uma pessoa saiu ferida, mas como a vítima não foi um membro do grupo político do prefeito Eduardo Paes e do governador Luiz Fernando Pezão e nem sequer foi um busólogo lambe-gravatas, mas um cidadão comum, o incidente repercutiu "menos".
E dizem que esse sistema de ônibus que está aí desde 2010 foi feito para "otimizar", "mobilizar" e "racionalizar". Fez todo o contrário. O sistema eliminou as qualidades que o transporte tinha antes e os defeitos, que deveriam ser eliminados, não só foram mantidos como se agravaram completamente. Os cariocas é que pagam o pato, quer dizer,…

A violência do Rio tem muito a ver com a índole do carioca

Existe uma coisa chamada "estereótipo", que é uma imagem consagrada que temos sobre uma pessoa, uma classe ou um grupo. O estereótipo é frequentemente utilizado para definirmos alguém de forma superficial, sem verificar. Muitas vezes, o estereótipo não corresponde à realidade.
Esqueça o estereótipo do carioca (habitante da Região Metropolitana do RJ - culturalmente, habitantes de Niterói, SG, Baixada e capital se parecem) alegre. Quem é alegre no Brasil é baiano, é cearense. Cariocas não são alegres. Só se alegram diante de quem concorda com o que esta sendo feito. A prática cotidiana tem mostrado que cariocas estão cada vez mais desconfiados, exigentes, interesseiros e autoritários (os Eduardos Paes e Cunha não me deixam mentir sobre o autoritarismo).
Na verdade, o povo carioca é uma panela de pressão esperando para explodir. E a fagulha ideal para que a explosão aconteça, é só discordar do jeito típico do carioca, que gosta de padrões, prioriza supérfluos, se ilude com po…