Rio de Janeiro já vive clima de faroeste


Na última sexta-feira, ao meio-dia, os cariocas se assustaram com o assassinato, na estação do metrô de Uruguaiana, no Centro do Rio de Janeiro, de um homem, Era um motoboy de 46 anos, Alexandre Oliveira, que foi rendido por bandidos que suspeita-se "estudavam" o percurso do rapaz no horário.

Três covardes bandidos que, pelo jeito, são tão provincianos e matutos que devem achar que estão vivendo numa cidade de faroeste, tal o clima de "terra sem lei" que o secretário estadual de Segurança, José Mariano Beltrame, que não conseguiu evitar que as UPPs (Unidades de Polícia Pacificadora) virassem "zonas do medo", deixou ocorrer.

Um internauta lembrou que, enquanto policiais fiscalizavam o comércio da Uruguaiana e arredores, os ladrões faziam das suas "debaixo do nariz" da Polícia. A ocorrência aumentou ainda mais o clima de insegurança no Rio, não bastasse o outro lado da Baía da Guanabara, dias atrás, quando um jovem foi assassinado em Niterói no começo da tarde, próximo ao Plaza Shopping.

Assim os cariocas nem precisarão comprar os DVDs de faroeste vendidos no comércio da Uruguaiana. O bangue-bangue já acontece ao vivo no Rio.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Espírito de Equipe

Insensibilidade do carioca tem a ver com o consumismo

Comemoração por futebol em dia de Golpe mostra infantilidade do povo carioca