SMTR quer tirar filmes Velocidade Máxima 1 e 2 de circulação

FILMES SERÃO CORTADOS PELA METADE E VIRARÃO "ALIMENTADORES".

A Secretaria Municipal de Transportes da Prefeitura do Rio de Janeiro quer tirar os filmes Velocidade Máxima 1 e 2 (Speed 1 e 2) de circulação para relançá-los em novas produções em que os enredos estejam pela metade.

Dessa forma, os técnicos da SMTR pretendem cortar a segunda metade do primeiro filme e a primeira metade do segundo filme, de forma a relançá-los como blockbusters "alimentadores", para garantir assim o sucesso da Bilheteria Única para a compra dos DVDs.

A medida tem como objetivo lançar um outro filme, Mobilidade Máxima (BRT Speed), um episódio único que adapta os trechos cortados dos dois filmes para o contexto carioca, deixando as partes cortadas originais para o esquecimento ou o usufruto dos ianques.

Aviso: em vez de "A Namorada", de Carlinhos Brown (cortada do segundo filme "alimentador"), os produtores de Mobilidade Máxima pretendem escolher uma música de Naldo Benny, Nego do Borel, Ferrugem (não o do antigo comercial do Ortopé, mas um ídolo novo que está aí), Péricles ou, para quem quer "sertanejo", o João Gabriel, espécie de sósia do Caio Castro.

Quanto à atriz, Sandrinha não vai poder participar, primeiro, porque os tecnocratas acham ela "velha" - coisa de machista, ainda mais porque Sandra Bullock mantém a aparência de gatinha que a consagrou - e eles vão tentar escolher Anitta para fazer o papel. Ou, pelo menos, a MC Lexa.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Espírito de Equipe

Comemoração por futebol em dia de Golpe mostra infantilidade do povo carioca

Prisão de Cunha é etapa de um jogo político