Alexandre Sansão deve ter brincado demais com computador para "replanejar" linhas

Só mesmo brincando com jogos eletrônicos e vendo a realidade através de TheSims, Second Life e outros artifícios, raciocinando a mobilidade urbana com perspectivas do mundo virtual, para replanejar o sistema de ônibus do Rio de Janeiro da forma que se planeja.

Várias linhas funcionais já foram para o espaço - leia-se lembranças saudosas de arqueobusólogos que lembram dos tempos em que sistema de ônibus era realmente visto como transporte público - , como 465 Cascadura / Gávea, 676 Méier / Penha e 910 Bananal / Madureira, substituídas pelas linhas mutiladas cujos percursos se encerram no meio do caminho.

Infelizmente, desde 2010 o sistema de ônibus deixou de ser transporte público para ser um transporte que serve aos interesses particulares de políticos e tecnocratas que, delirantes, pensam a vida como se fossem nos ambientes virtuais de jogos eletrônicos ou de programas como Adobe Photoshop e Microsoft Power Point.

Pois o ex-secretário de Transportes e hoje subsecretário de Planejamento da (autoritária) gestão de Eduardo Paes na Prefeitura do Rio de Janeiro, Alexandre Sansão, com seu jeito de vilão de ficção científica, quer eliminar 33 linhas de ônibus da Zona Sul, achando que isso vai racionalizar o trânsito do Rio de Janeiro.

A ideia é encurtar e extinguir linhas de ônibus e substituir por troncais, alguns ligando a Zona Sul à Barra da Tijuca, outras ligando a Zona Sul para o Centro. O objetivo é forçar a baldeação usando o Bilhete Único.

Sansão, vivendo de joguinhos eletrônicos, deve imaginar que cortando 33 linhas de ônibus e reduzindo percursos irá tornar as ruas mais fluentes para o trânsito. Grande engano. Ele fará, isso, sim, com que se multipliquem ainda mais os automóveis nas ruas. Com mais carros, mais congestionamento. Com mais congestionamento, mais atrasos.

Portanto, pode juntar dinheiro e fazer suas economias porque a baldeação, numa cidade de trânsito cada vez mais parado como o Rio de Janeiro, causará muitos atrasos e não é qualquer patrão que vai engolir a desculpa do trânsito, aproveitando a situação para cortar mais postos de trabalho, da mesma maneira que a Prefeitura do Rio de Janeiro ceifa trajetos de ônibus.

Podem pensando em enfrentar filas do seguro-desemprego, cariocas...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Espírito de Equipe

Comemoração por futebol em dia de Golpe mostra infantilidade do povo carioca

Prisão de Cunha é etapa de um jogo político