Imagine se fosse com "alimentadoras"

Isso é que dá um sistema de ônibus em que diferentes empresas têm a mesma pintura e as autoridades fazem o que bem entendem com as linhas e os serviços, mandando demais e fiscalizando menos.

Pois esse mesmo grupo político que promete "transparência" no sistema de ônibus com aparelhinhos GPS. algo que se compara a medir o caráter de cada pessoa botando anteninhas em suas cabeças, o autoritário PMDB carioca, é o mesmo que deixa o Rio de Janeiro sucumbir à insegurança e ao medo.

Pois um ônibus da... (Que empresa mesmo? Verdun? Acari? Matias? Vila Real? Ah, City Rio! Muito obrigado, caro leitor!), do consórcio Internorte, foi sequestrado por dez ladrões que mandavam o motorista parar nos pontos para os bandidos realizarem os arrastões.

Os passageiros ficaram com medo e, por sorte, policiais interceptaram o veículo e prenderam alguns suspeitos. Isso ocorreu na noite de ontem com o ônibus fazendo o percurso de Copacabana para Olaria, com os bandidos já embarcando no bairro da Zona Sul.

Imagine então se as autoridades tivessem rachando a linha em duas "alimentadoras", como fizeram com várias linhas tradicionais como 465 Cascadura / Gávea, 676 Méier / Penha, 910 Bananal  Madureira e 952 Penha / Praça Seca? Seria um horror!

Um ramal similar ao da linha 121 Central / Copacabana, geralmente de demanda mais "comportada", seria afetada por esse lamentável episódio, um transtorno que as "sábias" autoridades que pensam a cidadania e a mobilidade urbana através do Photoshop, Power Point e The Sims, desconhecem.

Para eles, pouco importa o que ocorre nas ruas. Quem fala da realidade das ruas é só um Zé Ruela. Mas se não fosse a dupla função motorista-cobrador, por exemplo, a tragédia do ônibus da Paranapuan, há dois anos atrás, não teria acontecido. E a Paranapuan é que paga, com linhas tiradas de suas mãos e operadas até por empresas do consórcio Intersul (!).

O sistema de ônibus do Rio de Janeiro está um caos. A política carioca é autoritária, corrupta e ineficiente. Seus políticos só sabem falar que vão fazer alguma coisa, que têm muitos projetos e blablablá. Fazer, que é bom, nada. E o povo carioca vivendo nessa cidade sem lei...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Espírito de Equipe

Comemoração por futebol em dia de Golpe mostra infantilidade do povo carioca

Prisão de Cunha é etapa de um jogo político