Pular para o conteúdo principal

Rádio Cidade não decide se Smash Mouth é "clássico", "alternativo" ou "novidade"

A Rádio Cidade é uma rádio muito esquisita. Surgiu como emissora pop das mais bem-sucedidas, cobriu a disco music no auge do sucesso deste gênero e, de uns 20 anos para cá, faz beicinho e acha que pode ser "rádio de rock" sem entender bulhufas do gênero.

Pois essa rádio, que soa como uma espécie de Rádio Disney à beira de um ataque de nervos, tem suas "pérolas", já que ela é tão "especializada" em rock'n'roll quanto o Tiririca é em física nuclear.

Hoje de manhã, a Rádio Cidade dava seu perfil do Smash Mouth dando-lhe o tratamento de uma "grande novidade". Aliás, essa bandinha de poppy punk, que os brasileiros pensam ser mais representativa para o rock do que realmente é (ou melhor, não é) é tratada de uma forma um tanto confusa pela mídia dita "roqueira".

Ás vezes, o Smash Mouth é tratada como um "clássico do rock". Claro, as "rádios rock" - ou melhor, as "Rádio Disney à beira de um ataque de nervos" - têm uma séria preguiça de tocar clássicos do rock. Aliás, preguiça, não. Ignorância. Ora, rádios como essas, tão "especializadas" em rock quanto o Ronaldo Esper é em engenharia espacial, nem sabem direito o que são clássicos do rock. Devem ser aqueles hits que rolavam no seriado Malhação (Rede Globo) há uns dez anos.

Mas em outras vezes o Smash Mouth é tratado como se fosse "alternativo". Claro, o Brasil dificilmente a cultura alternativa tem vez, já que aqui até Bruno & Marrone, Psirico, É O Tchan e Valesca Popozuda são "alternativos". Pouco importa se o Smash Mouth, no seu Estado de origem - a Califórnia - , tem a projeção de um Luan Santana, aqui o grupo é visto como "o alternativo do alternativo do alternativo".

Fica uma coisa muito, muito esquisita. Uma "rádio rock" tão metida a decidida como a Rádio Cidade - e ainda assim com um nome idiota para o segmento e um perfil que está mais para uma Jovem Pan FM mais junkie - não consegue decidir se o Smash Mouth é "clássico do rock", "rock alternativo" ou uma "grande novidade" do rock do futuro. E isso tocando a surrada "All Star" como se estivesse para ser lançada oficialmente amanhã.

Nós, que temos capacidade de discernimento das coisas, preferimos dizer que o Smash Mouth é tão hit-parade quanto Shakira, Rihanna e One Direction, e só é considerado "alternativo" porque as pessoas andam provincianas e matutas demais. Sinceramente, os "roqueiros" da Rádio Cidade andaram ouvindo "funk" e "sertanejo universitário" demais. E ainda ouvem, só que isso fica entre nós, certo?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Espírito de Equipe

Recebemos em nosso e-mail uma mensagem de um leitor que pediu para não identificado e que contássemos o seu caso real com nossas palavras, sem reproduzir o seu texto. Obrigado leitor e vamos contar de nossa forma o seu caso, colocando o fictício nome de "João".
"João" é um excelente profissional, cumpridor de seus deveres, que nunca faltou o trabalho por motivo fútil, é pontual e costuma concluir suas tarefas um pouco antes da hora estipulada, tendo fama de adiantar bastante o trabalho da empresa.
Era um dia normal de trabalho. João estava mais uma vez em sua tarefa quando um dos colegas, o mais extrovertido tenta puxar uma conversa, de início simpática, com o colega.
Colega 1: Oi, João, tudo bem? João: Tudo. Colega: Você é um cara legal, trabalhador, gente boa mesmo. mas não sabemos muito de você. Qual é o seu time de futeboll? João: Eu não curto muito futebol. Colega 1: O quê? Não curte futebol? Você está brincando! João: Sério. Eu não sou muito ligado em futebol. Res…

Comemoração por futebol em dia de Golpe mostra infantilidade do povo carioca

Já é consenso da maioria que o dia 31 de agosto de 2016 é um dos dias mais tristes da História brasileira. Já é o pior momento de 2016. Uma democracia conduzida por uma presidente sem culpa é derrubada por um bando de corruptos a serviço de um pequeno grupo de ricaços. Uma atitude que poderá custar as vidas de muitos brasileiros.
Mas os cariocas, em sua maioria elitistas, pareciam felizes com a deposição de Dilma. Desprovidos de altruísmo e de senso de humanidade, pouco estão se lixando se o governo que se instalou através de um golpe irá ou não prejudicar a população brasileira. A elite está tranquila. Caso o prejuízo a alcance, é só entrar em um avião e se mudar para a Europa ou para os EUA. Como os cariocas são o povo mais burro do Brasil na atualidade, o futebol sempre foi e será prioridade máxima para a população local.
É isso mesmo. Esta mesma elite, junto com a classe média e alguns pobres que a apoiaram, estavam todos, na noite do mesmo fatídico dia 31 preocupados com "c…

Marcelo Crivella é o novo prefeito do Rio de Janeiro

Com cerca de 59% dos votos válidos (curiosamente o número de sua idade), Marcelo Crivella se torna o próximo prefeito da capital do Rio de Janeiro. Freixo recebeu cerca de 40% dos votos. Abstenções foram cerca de 46% superiores a Freixo.
A vitória de Crivella já era esperada dada o grau de conservadorismo do povo carioca e o fortalecimento das religiões cristãs, além do crescimento intenso das igrejas evangélicas. O fato de Crivella ser da Universal contou com a campanha da TV Record, bem popular no RJ. 
Apesar de ter recebido apoio da Globo (muito mais por rivalidade televisiva do que por ideologia), Freixo não conseguiu se eleger, admitindo a derrota imediatamente após confirmada a vitória de Crivella, no mesmo lugar onde seria a sua festa de comemoração, caso vencesse.
Apesar de seguir um manual que orienta a transformação de sua gestão em uma teocracia, Crivella deve saber que governará também para não-evangélicos e para não cristãos. Como é moderado, é provável que o plano de te…