Avenida de São Conrado abre buraco

O asfalto da Av. Niemeyer cedeu e não aguentou as pressões do tempo e a baixa qualidade de seu material, abrindo uma cratera que complicou o já complicado trânsito da avenida - que deve se tornar devagar quase parando com as alterações que o ditatorial subsecretário Alexandre Sansão irá impor para o próximo mês.

Isso ocorreu no último fim de semana, mais precisamente no sábado. Certo. Dia nublado, praia sem muito movimento, mas o problema é que buraco em avenida gera sempre algum problema no trânsito. E, por sorte, ainda estamos em setembro, porque os troncais Barra-São Conrado-Centro e uma infinidade de automóveis que a redução de ônibus nas ruas e o aumento de comerciais de automóveis na televisão vão despejar nos logradouros cariocas simplesmente transformarão os carros em potenciais barracas de camping, já que o trânsito naturalmente congestionado simplesmente pára nestas ocasiões.

Quanto à cratera, ela deve ser uma prévia para o "espetáculo" que está por vir, já que as rachaduras na Auto-Estrada Lagoa-Barra podem sugerir um desastre sem precedentes no caminho entre a Zona Sul e a Barra da Tijuca. As autoridades cariocas, "zelosas" como são, só remendaram as rachaduras apontadas pelos peritos e ainda pensam em colocar metrô e ciclovias, cujas obras poderão causar impacto nas já fragilizadas pontes que ligam as duas regiões no entorno de São Conrado.

Para todo caso, as autoridades recomendam aos cariocas que vivem na Zona Sul que evitem ir para a Barra da Tijuca, para os moradores da Barra da Tijuca evitassem ir para a Zona Sul e que os moradores da Zona Norte evitem sair de sua própria área, indo apenas para os bairros dela pertencentes. A prainha de Madureira, que falaremos em breve, e as linhas "alimentadoras", farão esse trabalho de incentivar os moradores das periferias em ficarem nos seus lugares.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Espírito de Equipe

Comemoração por futebol em dia de Golpe mostra infantilidade do povo carioca

Prisão de Cunha é etapa de um jogo político