Francesa que disse procurar pai de seu filho só fez 'marketing'

O relato, nas mídias sociais, de que a francesa Natalie Amyot estava procurando pelo pai de seu filho, porque acabou de perceber que estava grávida depois de ter transado com ele, repercutiu em todo o mundo, mas tudo não passou de uma estratégia de marketing.

A estória era essa: ela havia passado a noite em um hotel na Austrália, com um homem "alto, loiro e de olhos azuis" e os dois haviam se transado. No dia seguinte ela havia descoberto que estava grávida e por isso queria saber o paradeiro do "pai de seu filho" que ela parecia mal ter conhecido naquela noite.

Pois a farsa foi revelada agora, quando a menina, que na verdade era uma atriz, apareceu ao lado de um executivo, Andy Sellar, dono da Sunny Coast Social Media, que disse que o apelo era na verdade uma propaganda para promover a empresa de viagens Holiday Mooloolaba.

Para quem não sabe, essa localidade de nome exótico, Mooloolaba, é na verdade um bairro turístico da cidade de Queensland, na Austrália, e o vídeo que "viralizou" na Internet é na verdade uma propaganda para atrair fregueses para a agência de viagens.

É algo parecido que se faz no Brasil. Tantas gaúchas, paulistas e mineiras, jovens mantendo namoros firmes e noivados com rapazes, aparecem no Carnaval da Bahia fazendo o falso papel de "encalhadas". E muitas mulheres muito bem casadas já se reuniram em boates, com alianças escondidas nos bolsos e bolsas, para se passarem por "solteironas" para aquelas reportagens jornalísticas sobre vida amorosa, no fundo campanhas de mershandising para um corredor de casas noturnas e restaurantes localizados em determinada zona de bairros de uma cidade.

No Rio de Janeiro, a estratégia de marketing também acontece noutros setores. Como os BRTs que vendem a imagem de "coração de mãe" para justificar o esquartejamento de vários trajetos de ônibus. Ou então a Rádio Cidade com seu papo de "Rock de Verdade" só para inglês ver, enquanto recebe o CPM 22 no programa debiloide Hora dos Perdidos. BRTs e "rádios rock" também procuram pelos "pais de seus filhos"...

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rádio que pensa ser roqueira "consola" órfãos da Kiss FM por TEMPO LIMITADO

A hipocrisia de Gisele Bundchen

Rafael Picciani junto a Eduardo Cunha e Aécio Neves