Pular para o conteúdo principal

SMTR promete "melhorias" no transporte público para o Rock In Rio

Depois os busodiólogos ficam zoando na Internet quando falamos da realidade. Também, eles só admiram os ônibus de fora, vão de automóvel para fotografar ônibus e por isso não entendem por que os BRTs são tão problemáticos assim.

Pois os BRTs só vieram superlotados na chegada à Cidade do Rock, local do Rock In Rio 2015, e no fim do primeiro dia do evento, voltaram superlotados. A multidão se amontoava de maneira assustadora nas estações a ponto de muitos terem que esperar horas só para entrar em um ônibus.

"Fomos tratados como gado", disse uma passageira ao RJ TV, mostrando que tais declarações não são exclusivas de internautas indignados que sofrem represálias das milícias troll que costumam ser embriões de movimentos fascistas e revelam, para o futuro, aspirantes a Eduardo Cunha e Jair Bolsonaro a rasgar a Constituição e violar os direitos humanos.

Fazer o quê? Troll não anda de ônibus, passeia de carro do papai e da mamãe - isso quando o próprio troll não se encoraja a dirigir um automóvel, geralmente sem entender o que é troca de marcha (ele costuma zoar com os professores de autoescolas porque acha isso uma bobagem; a única coisa que troll sabe é zoar) - e por isso responde à indignação dos passageiros de BRT com um único grunhido: "Kkkkkkkkkkkkkk".

Mas vamos ao que interessa, deixando busodiólogos e trolls serem atropelados pelas consequências de suas zoadas, já que a realidade não é algo que eles podem controlar com risadas, xingações ou o surrado "pare de falar besteira", refrão que repete feito disco riscado pela busologia de pavio curto.

Com BRTs superlotados, indo e vindo de suas estações, e a completa desorganização nas estações, o secretário municipal de Transportes, Rafael Picciani (de uma família de políticos), que só está aí para cumprir o receituário deixado por Alexandre Sansão e Carlos Roberto Osório, afirmou que promete fazer "ajustes" nos próximos dias do festival.

Ele se limitou a dizer que colocará mais catracas para os embarques e desembarques das estações, na tentativa (provavelmente vã) de garantir maior comodidade para os passageiros. Só que ele não falou coisa alguma a respeito do BRT.

Aí a gente fica perguntando. Será que eles vão resolver o problema diminuindo um dos itinerários das linhas, criando mais percursos mutilados da fórmula "alimentador e troncal" (tipo "Terminal Madureira" X "Taquara" e "Taquara" X "Cidade do Rock")? Do jeito que andam mutilando itinerários e a gente teme surgir, no futuro, linhas "alimentadoras" de BRT como "Candelária X Central" e "Candelária X Passeio" - para não dizer a temida "Central" X "Praça da República", isso faz sentido.

É esperar para ver. Secretários de Transporte costumam ver a realidade carioca através do Grande Theft Auto, TheSims e pela computação gráfica (tipo Photoshop e PowerPoint). Eles também não costumam usar ônibus.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Espírito de Equipe

Recebemos em nosso e-mail uma mensagem de um leitor que pediu para não identificado e que contássemos o seu caso real com nossas palavras, sem reproduzir o seu texto. Obrigado leitor e vamos contar de nossa forma o seu caso, colocando o fictício nome de "João".
"João" é um excelente profissional, cumpridor de seus deveres, que nunca faltou o trabalho por motivo fútil, é pontual e costuma concluir suas tarefas um pouco antes da hora estipulada, tendo fama de adiantar bastante o trabalho da empresa.
Era um dia normal de trabalho. João estava mais uma vez em sua tarefa quando um dos colegas, o mais extrovertido tenta puxar uma conversa, de início simpática, com o colega.
Colega 1: Oi, João, tudo bem? João: Tudo. Colega: Você é um cara legal, trabalhador, gente boa mesmo. mas não sabemos muito de você. Qual é o seu time de futeboll? João: Eu não curto muito futebol. Colega 1: O quê? Não curte futebol? Você está brincando! João: Sério. Eu não sou muito ligado em futebol. Res…

Comemoração por futebol em dia de Golpe mostra infantilidade do povo carioca

Já é consenso da maioria que o dia 31 de agosto de 2016 é um dos dias mais tristes da História brasileira. Já é o pior momento de 2016. Uma democracia conduzida por uma presidente sem culpa é derrubada por um bando de corruptos a serviço de um pequeno grupo de ricaços. Uma atitude que poderá custar as vidas de muitos brasileiros.
Mas os cariocas, em sua maioria elitistas, pareciam felizes com a deposição de Dilma. Desprovidos de altruísmo e de senso de humanidade, pouco estão se lixando se o governo que se instalou através de um golpe irá ou não prejudicar a população brasileira. A elite está tranquila. Caso o prejuízo a alcance, é só entrar em um avião e se mudar para a Europa ou para os EUA. Como os cariocas são o povo mais burro do Brasil na atualidade, o futebol sempre foi e será prioridade máxima para a população local.
É isso mesmo. Esta mesma elite, junto com a classe média e alguns pobres que a apoiaram, estavam todos, na noite do mesmo fatídico dia 31 preocupados com "c…

Marcelo Crivella é o novo prefeito do Rio de Janeiro

Com cerca de 59% dos votos válidos (curiosamente o número de sua idade), Marcelo Crivella se torna o próximo prefeito da capital do Rio de Janeiro. Freixo recebeu cerca de 40% dos votos. Abstenções foram cerca de 46% superiores a Freixo.
A vitória de Crivella já era esperada dada o grau de conservadorismo do povo carioca e o fortalecimento das religiões cristãs, além do crescimento intenso das igrejas evangélicas. O fato de Crivella ser da Universal contou com a campanha da TV Record, bem popular no RJ. 
Apesar de ter recebido apoio da Globo (muito mais por rivalidade televisiva do que por ideologia), Freixo não conseguiu se eleger, admitindo a derrota imediatamente após confirmada a vitória de Crivella, no mesmo lugar onde seria a sua festa de comemoração, caso vencesse.
Apesar de seguir um manual que orienta a transformação de sua gestão em uma teocracia, Crivella deve saber que governará também para não-evangélicos e para não cristãos. Como é moderado, é provável que o plano de te…