Comércio pega fogo e águas morrem no Rio de Janeiro

Um incêndio atingiu o Camelódromo das ruas do comércio da Uruguaiana, no Centro do Rio de Janeiro, em mais um dos muitos incêndios que atingem seu entorno e transformam em cinzas o Centro Velho carioca.

Foi na madrugada de hoje, quando o Mercado Popular da Uruguaiana sofreu o incidente, com o fogo atingindo vários boxes de comércios de camelôs na área.O incêndio, controlado, forçou o Corpo de Bombeiros a interditar parte da pista lateral da Av. Pres. Vargas, causando retenção no trânsito, o que não causou muita preocupação. Afinal, o Vasco da Gama (isto é, o Eurico Miranda Futebol Clube) tem mais chances de alcançar boas posições no Brasileirão.

Enquanto isso, o Rio de Janeiro decai até mesmo nos seus rios. Estudo da fundação SOS Mata Atlântica aponta que 90% dos rios e canais que passam pela cidade e, em parte, desaguam na reconhecidamente poluída (exceto pelas autoridades e dirigentes olímpicos) Baía da Guanabara estão "mortos", já que as águas estão tão poluídas que não podem ser aproveitadas sequer para banho ou lavagem de roupa.

A poluição do Rio de Janeiro, que supera São Paulo, é tanta - apesar da ignorância dos cariocas, que não têm ideia da fumaça que respiram - , que a degradação é observada nos rios e canais, sendo o caso mais grave está no Rio Maracanã, com maior índice de poluição entre os que passam pela cidade.

Ficamos imaginando a hipótese do corredor praiano Leme-Pontal, imortalizado pelo sucesso de Tim Maia, for considerado impróprio para banho pelos técnicos especializados. Neste caso, todo mundo terá que ir para a praia artificial do Parque Madureira, o piscinão a ser inaugurado amanhã. Se preparem para enfrentar baldeação de ônibus superlotados!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Rádio que pensa ser roqueira "consola" órfãos da Kiss FM por TEMPO LIMITADO

A hipocrisia de Gisele Bundchen

Rafael Picciani junto a Eduardo Cunha e Aécio Neves