Comércio pega fogo e águas morrem no Rio de Janeiro

Um incêndio atingiu o Camelódromo das ruas do comércio da Uruguaiana, no Centro do Rio de Janeiro, em mais um dos muitos incêndios que atingem seu entorno e transformam em cinzas o Centro Velho carioca.

Foi na madrugada de hoje, quando o Mercado Popular da Uruguaiana sofreu o incidente, com o fogo atingindo vários boxes de comércios de camelôs na área.O incêndio, controlado, forçou o Corpo de Bombeiros a interditar parte da pista lateral da Av. Pres. Vargas, causando retenção no trânsito, o que não causou muita preocupação. Afinal, o Vasco da Gama (isto é, o Eurico Miranda Futebol Clube) tem mais chances de alcançar boas posições no Brasileirão.

Enquanto isso, o Rio de Janeiro decai até mesmo nos seus rios. Estudo da fundação SOS Mata Atlântica aponta que 90% dos rios e canais que passam pela cidade e, em parte, desaguam na reconhecidamente poluída (exceto pelas autoridades e dirigentes olímpicos) Baía da Guanabara estão "mortos", já que as águas estão tão poluídas que não podem ser aproveitadas sequer para banho ou lavagem de roupa.

A poluição do Rio de Janeiro, que supera São Paulo, é tanta - apesar da ignorância dos cariocas, que não têm ideia da fumaça que respiram - , que a degradação é observada nos rios e canais, sendo o caso mais grave está no Rio Maracanã, com maior índice de poluição entre os que passam pela cidade.

Ficamos imaginando a hipótese do corredor praiano Leme-Pontal, imortalizado pelo sucesso de Tim Maia, for considerado impróprio para banho pelos técnicos especializados. Neste caso, todo mundo terá que ir para a praia artificial do Parque Madureira, o piscinão a ser inaugurado amanhã. Se preparem para enfrentar baldeação de ônibus superlotados!!!

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Espírito de Equipe

Comemoração por futebol em dia de Golpe mostra infantilidade do povo carioca

Insensibilidade do carioca tem a ver com o consumismo