No exterior, ônibus são feitos para unir. Aqui eles servem para desunir

Ônibus vem de uma palavra em latim, omnibus, que significa "para todos". Só não é sinônimo de coletivo para a turma de Eduardo Paes, Alexandre Sansão, Carlos Roberto Osório e Rafael Picciani.

Para estes, ônibus é um brinquedinho com o qual eles fazem o que querem, à revelia da população, mas como eles agem de maneira demagógica, o grupo político de Eduardo Paes pode até reprimir passeata de professores com bombas de gás lacrimogêneo que depois vai dizer que isso é lança-perfume e que aqueles policiais seriam foliões querendo homenagear a profissão de professor.

Esta foto mostra cidadãos da Coreia do Norte que, depois de 60 anos, se reencontraram. Eles sofrem com governos de extrema-esquerda militarizada e burocratizada que ameaçam produzir bombas e armamento bélico que poderá destruir uma boa parcela do planeta. E eis que amigos se reencontram, estando alguns deles ainda em viagem em ônibus.

Lá, se vê os ônibus contribuindo para a união de pessoas. Aqui, com as mudanças que eliminaram a integração Zona Norte - Zona Sul - a ligação direta era muito mais integradora do que essas linhas Norte - Centro e Sul - Centro que obrigam a baldeação - , o sistema de ônibus é feito para desunir. Criaram até uma praia artificial no entorno de Madureira - só deixaram fotografar os chuveirões, conhecidos como "cachoeiras artificiais" - para ver se o pessoal perde a vontade de frequentar as praias cariocas.

Depois os políticos chamam a imprensa para tentar desmentir tudo. Seria mais fácil que eles desmentissem a ideia de que trabalham pelo interesse da população. Seria cruel mas sincero.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Espírito de Equipe

Insensibilidade do carioca tem a ver com o consumismo

Comemoração por futebol em dia de Golpe mostra infantilidade do povo carioca