Pasageiros de ônibus correm sempre risco no Rio de Janeiro

Passageiros de ônibus correm sempre risco no Rio de Janeiro.

Correm risco de serem assaltados até por cidadãos aparentemente inocentes que sentem ao seu lado.

Correm o risco de pegar ônibus errados por causa da pintura padronizada.

Correm o risco de receberem o troco errado porque, agora que tem o motorista-cobrador, ele fica sobrecarregado demais para guiar o volante e acertar o troco ao mesmo tempo.

Correm o risco de se atrasarem ao trabalho porque agora precisam fazer baldeação da Zona Norte para o Centro e daí para a Zona Sul, ou da Ilha para o Fundão e daí para Madureira, da Penha para Madureira e daí para a Zona Oeste etc.

Correm o risco de sofrerem acidente porque os ônibus estão sucateados, até mesmo as frotas de empresas antes consideradas boas.

Correm o risco de serem enganados pelo papo mole dos secretários de Transportes.

E ainda correm o risco de serem atropelados, como no caso desta foto, com um passageiro mexendo no retrovisor de um ônibus da Paranapuan (ou seria Verdun? Vila Real?) em pleno Viaduto do Gasômetro em grande movimento, no horário de pico hoje de manhã.

Passageiros de ônibus correm sempre risco no Rio de Janeiro.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Espírito de Equipe

Comemoração por futebol em dia de Golpe mostra infantilidade do povo carioca

Insensibilidade do carioca tem a ver com o consumismo