Antena 1 voltou ao ar no dial FM do RJ honrando sua história

Depois de anos aguentando o tormento brega da Nativa FM - que nem comprando sintonias em estabelecimentos comerciais conseguiu bom desempenho no Ibope - , a Antena 1 Lite FM voltou ao ar, para a alegria de seus fãs que durante muito tempo ficaram órfãos de sua programação, apesar dela ter sido disponível na Internet e haver a sua similar paulista.

A Antena 1 mostra que não basta uma rádio retomar um antigo nome, comercialmente consagrado, pois de que adianta voltar o velho nome se sua história continua esquecida e renegada.

É claro que a Antena 1 surgiu pop como a Rádio Cidade de 1977, com locutores mais animados (tinha até o Paulo Cintura, depois famoso pelo bordão "Saúde é o que interessa, o resto não tem pressa" na Escolinha do Professor Raimundo), repertório mais juvenil e tudo o mais. A emissora ainda fez história com o personagem Piu-Piu de Marapendi, hilária criação do locutor Romilson Luiz, até hoje na ativa (não confundir com "Nativa").

Mas as mudanças adotadas pela Antena 1 não eram um desvio de rota, mas apenas uma adaptação de repertório para o público adulto, reaproveitando o repertório antigo que passou a ser tocado como flash back. A Antena 1 mudou, mas não saiu da linha.

Já a Rádio Cidade, lamentavelmente, saiu da linha, renegou sua história e hoje tenta convencer como "rádio de rock de verdade" sem ter uma equipe especializada (seus radialistas vieram da Jovem Pan FM e da Beat 98 e não têm vivência no rock) e com um repertório sofrível que só empolga uns playboys mal-humorados que não sabem a diferença entre um solo de guitarra e um barulho de usina hidrelétrica e tentam se passar por "roqueiros radicais" para impressionar os amigos.

Era preferível que a Rádio Cidade tivesse morrido de vez, se era para voltar um embuste morto-vivo dos anos 90, o qual não consegue tocar mais do que uns ralos e repetidos sucessinhos das bandas de rock e ainda tem o descaramento de empurrar programas idiotas e nada roqueiros como Hora dos Perdidos e Rock Bola.

A Antena 1, nos 103,7 mhz, ficará coladinha com a Rádio Cidade, que está nos 102,9 mhz, para avisar à vizinha que não basta retomar um nome antigo, uma marca consagrada, se a emissora em questão renegou sua história original. Afinal, a Rádio Cidade tocava pop e disco music quando o rock rolava solto no exterior, nos anos 70.

Ficamos felizes com a volta da Antena 1, porque sabemos que sua volta não é a volta de um nome ou de uma logomarca, mas a volta de uma programação e a continuidade de uma história.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Espírito de Equipe

Insensibilidade do carioca tem a ver com o consumismo

Comemoração por futebol em dia de Golpe mostra infantilidade do povo carioca