Pular para o conteúdo principal

Antena 1 voltou ao ar no dial FM do RJ honrando sua história

Depois de anos aguentando o tormento brega da Nativa FM - que nem comprando sintonias em estabelecimentos comerciais conseguiu bom desempenho no Ibope - , a Antena 1 Lite FM voltou ao ar, para a alegria de seus fãs que durante muito tempo ficaram órfãos de sua programação, apesar dela ter sido disponível na Internet e haver a sua similar paulista.

A Antena 1 mostra que não basta uma rádio retomar um antigo nome, comercialmente consagrado, pois de que adianta voltar o velho nome se sua história continua esquecida e renegada.

É claro que a Antena 1 surgiu pop como a Rádio Cidade de 1977, com locutores mais animados (tinha até o Paulo Cintura, depois famoso pelo bordão "Saúde é o que interessa, o resto não tem pressa" na Escolinha do Professor Raimundo), repertório mais juvenil e tudo o mais. A emissora ainda fez história com o personagem Piu-Piu de Marapendi, hilária criação do locutor Romilson Luiz, até hoje na ativa (não confundir com "Nativa").

Mas as mudanças adotadas pela Antena 1 não eram um desvio de rota, mas apenas uma adaptação de repertório para o público adulto, reaproveitando o repertório antigo que passou a ser tocado como flash back. A Antena 1 mudou, mas não saiu da linha.

Já a Rádio Cidade, lamentavelmente, saiu da linha, renegou sua história e hoje tenta convencer como "rádio de rock de verdade" sem ter uma equipe especializada (seus radialistas vieram da Jovem Pan FM e da Beat 98 e não têm vivência no rock) e com um repertório sofrível que só empolga uns playboys mal-humorados que não sabem a diferença entre um solo de guitarra e um barulho de usina hidrelétrica e tentam se passar por "roqueiros radicais" para impressionar os amigos.

Era preferível que a Rádio Cidade tivesse morrido de vez, se era para voltar um embuste morto-vivo dos anos 90, o qual não consegue tocar mais do que uns ralos e repetidos sucessinhos das bandas de rock e ainda tem o descaramento de empurrar programas idiotas e nada roqueiros como Hora dos Perdidos e Rock Bola.

A Antena 1, nos 103,7 mhz, ficará coladinha com a Rádio Cidade, que está nos 102,9 mhz, para avisar à vizinha que não basta retomar um nome antigo, uma marca consagrada, se a emissora em questão renegou sua história original. Afinal, a Rádio Cidade tocava pop e disco music quando o rock rolava solto no exterior, nos anos 70.

Ficamos felizes com a volta da Antena 1, porque sabemos que sua volta não é a volta de um nome ou de uma logomarca, mas a volta de uma programação e a continuidade de uma história.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Espírito de Equipe

Recebemos em nosso e-mail uma mensagem de um leitor que pediu para não identificado e que contássemos o seu caso real com nossas palavras, sem reproduzir o seu texto. Obrigado leitor e vamos contar de nossa forma o seu caso, colocando o fictício nome de "João".
"João" é um excelente profissional, cumpridor de seus deveres, que nunca faltou o trabalho por motivo fútil, é pontual e costuma concluir suas tarefas um pouco antes da hora estipulada, tendo fama de adiantar bastante o trabalho da empresa.
Era um dia normal de trabalho. João estava mais uma vez em sua tarefa quando um dos colegas, o mais extrovertido tenta puxar uma conversa, de início simpática, com o colega.
Colega 1: Oi, João, tudo bem? João: Tudo. Colega: Você é um cara legal, trabalhador, gente boa mesmo. mas não sabemos muito de você. Qual é o seu time de futeboll? João: Eu não curto muito futebol. Colega 1: O quê? Não curte futebol? Você está brincando! João: Sério. Eu não sou muito ligado em futebol. Res…

Comemoração por futebol em dia de Golpe mostra infantilidade do povo carioca

Já é consenso da maioria que o dia 31 de agosto de 2016 é um dos dias mais tristes da História brasileira. Já é o pior momento de 2016. Uma democracia conduzida por uma presidente sem culpa é derrubada por um bando de corruptos a serviço de um pequeno grupo de ricaços. Uma atitude que poderá custar as vidas de muitos brasileiros.
Mas os cariocas, em sua maioria elitistas, pareciam felizes com a deposição de Dilma. Desprovidos de altruísmo e de senso de humanidade, pouco estão se lixando se o governo que se instalou através de um golpe irá ou não prejudicar a população brasileira. A elite está tranquila. Caso o prejuízo a alcance, é só entrar em um avião e se mudar para a Europa ou para os EUA. Como os cariocas são o povo mais burro do Brasil na atualidade, o futebol sempre foi e será prioridade máxima para a população local.
É isso mesmo. Esta mesma elite, junto com a classe média e alguns pobres que a apoiaram, estavam todos, na noite do mesmo fatídico dia 31 preocupados com "c…

Marcelo Crivella é o novo prefeito do Rio de Janeiro

Com cerca de 59% dos votos válidos (curiosamente o número de sua idade), Marcelo Crivella se torna o próximo prefeito da capital do Rio de Janeiro. Freixo recebeu cerca de 40% dos votos. Abstenções foram cerca de 46% superiores a Freixo.
A vitória de Crivella já era esperada dada o grau de conservadorismo do povo carioca e o fortalecimento das religiões cristãs, além do crescimento intenso das igrejas evangélicas. O fato de Crivella ser da Universal contou com a campanha da TV Record, bem popular no RJ. 
Apesar de ter recebido apoio da Globo (muito mais por rivalidade televisiva do que por ideologia), Freixo não conseguiu se eleger, admitindo a derrota imediatamente após confirmada a vitória de Crivella, no mesmo lugar onde seria a sua festa de comemoração, caso vencesse.
Apesar de seguir um manual que orienta a transformação de sua gestão em uma teocracia, Crivella deve saber que governará também para não-evangélicos e para não cristãos. Como é moderado, é provável que o plano de te…