Receita da "boa sociedade" carioca para ser feliz no RJ

Tudo bem. Tem uma parcela de internautas que sente alergia por este blogue e não aguenta que falem que o Estado do Rio de Janeiro e, principalmente, a sua capital, estejam em decadência.

Essa parcela da sociedade, a "boa sociedade" carioca e fluminense que jura de pés juntos que só eles têm condição de ficar com a palavra final de tudo, quer que acreditemos que o Rio de Janeiro continua lindo e querem que a gente procure glamour até em glúteos siliconados de "mulher-fruta".

Vamos dar uma chance a essas pessoas, e vamos enumerar cinco dicas para se ser feliz no Rio de Janeiro. Vamos lá.

1) FAÇA SELFIES NAS MÍDIAS SOCIAIS DIANTE DE LUGARES TRANSADOS E OUTRAS PESSOAS

A ideia é você tirar fotos em lugares exóticos ou glamourosos, ainda que seja uma adega em Petrópolis ou um sítio em alguma cidade do Norte-Fluminense, já que nem todo mundo tem condições de ir para Paris, justamente agora, depois daquele massacre terrorista. Tire uma foto com você e alguns amigos, para que assim você possa provar que é "social" e frequenta os "melhores lugares".

2) VÁ PARA OS LUGARES ONDE SE REÚNEM OS AMIGOS MAIS BACANAS, MESMO QUE ISSO SEJA ONEROSO E ARRISCADO

As pessoas do Rio de Janeiro só lhe valorizam se você fazer o esquema do entretenimento deles. Pouco importa se você vive numa rua perdida na Fazenda dos Mineiros, em São Gonçalo. Se seus amigos vão se reunir num domingo, num bar da Gávea, você tem que ir lá, nem que tenha que pegar dois ou três ônibus. 

Para piorar, você, que leva tempo para se deslocar de casa para o Rio, tem ainda que aturar os amigos que, lá pelas 22h45, ainda estão no começo da conversa e ninguém está aí para ir embora. Aí, se você tiver que ir embora, terá que sair sozinho ou esperar a madrugada, o que, além de oneroso (gasto de passagem por ônibus), é ainda arriscado, pela insegurança que se encontram as ruas nesse horário. 

Tudo em nome dos amigos, não é? Ainda que seja o último encontro que você terá com eles, já que existem grandes chances de você ser morto por um assaltante irritado, que atira até quando você sopra contra uma mosca que pousou em seu nariz na ocasião.

3) CURTA VÍDEOS ENGRAÇADOS

As chamadas "vídeocassetadas" são aqueles vídeos em que pessoas ou animais enfrentam situações inusitadas ou cometem gafes. Por exemplo, tem o gato dando altos pulos na cozinha de uma casa, tem o pato que morde o focinho de um boi, tem o senhor de idade tombando em uma piscina infantil, uma moça caindo e derrubando a mesa depois de dançar embriagada numa festa de casamento.

Em vez de você se preocupar com coisas importantes, você só estará em boa conta quando aderir a esses vídeos. Pouco importa se você teve que encarar um tiroteio na Linha Vermelha, você só faz uma menção do ocorrido, como se fosse uma coisinha à toa, e depois se concentra para o que mais importa para seus amigos, os vídeos engraçados. Ninguém quer saber de dramas cotidianos.

4) GOSTE DE BEBIDA ALCOÓLICA E MULHERES SILICONADAS

Gostar de bebida alcoólica - que tem aquele sabor de líquido podre - , principalmente cerveja, é fundamental para que você seja aceito na "boa sociedade" carioca. Da mesma forma, gostar de mulheres siliconadas, mesmo as "mulheres-frutas", mas sempre sendo mulheres que não fazem outra coisa senão mostrar o próprio corpo, dá ao homem um ar de "pessoa legal e de bem com a vida" e à mulher uma ideia de "espírito de esportiva, reconhecendo o valor de mulheres 'provocativas'".

5) TORCER POR UM DOS QUATRO TIMES DO FUTEBOL CARIOCA

Escolha um dos quatro times para torcer: Flamengo, Fluminense, Vasco e Botafogo. Os quatro times do futebol carioca são alvo do conhecido fanatismo do pessoal do Rio de Janeiro, que antes de perguntar o nome de uma pessoa, pergunta qual o time que ela torce.

Pronto, você já está incluído na vida social carioca e é visto com animada simpatia pela "boa sociedade" que acredita que um falido Estado do Rio de Janeiro mantém o glamour intato, intato. Ainda que esse "glamour" esteja expresso num "baile funk" do Realengo.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Espírito de Equipe

Insensibilidade do carioca tem a ver com o consumismo

Comemoração por futebol em dia de Golpe mostra infantilidade do povo carioca