Secretaria municipal de Transportes do RJ ceifa mais linhas

O caótico sistema de ônibus do Rio de Janeiro tem mais um capítulo dramático, com a continuidade do esquartejamento de itinerários imposto pelo secretário municipal de Transportes, Rafael Picciani.

Agora, várias linhas que iriam para o Jardim Botânico, Leblon e Gávea, tiveram seu percurso ceifado para o Largo do Machado. A multiplicação de linhas "alimentadoras" e "troncais" está causando dor-de-cabeça nos passageiros de ônibus e não há Bilhete Único que resista a tanta baldeação.

Rafael Picciani - cuja família diz agora repudiar Eduardo Cunha, mas herdou seu estilo de administrar, já que essa "otimização" do sistema de ônibus é a cara do deputado das "pautas-bomba" - fala em acabar com a sobreposição de percursos, e em tirar 700 ônibus de circulação das ruas cariocas.

Enquanto isso, o número de automóveis nas ruas só aumenta e há sobreposição de comerciais de automóveis na televisão, quando um único intervalo de programa de TV, de cerca de cinco minutos, mostra dois ou três comerciais de marcas de automóveis, causando um verdadeiro congestionamento publicitário.

Mas, nessa mobilidade urbana que mais desmobiliza que mobiliza, as pessoas continuam usando ônibus sem saber que empresa de ônibus serve (a pintura padronizada deixa tudo igual), para onde vai determinada linha e até que ponto ir para pegar outro ônibus e perder o conforto de ter um lugar para sentar.

Se deixarmos, a Secretaria Municipal de Transportes da Prefeitura do Rio de Janeiro (SMTR) vai ceifar mais e mais até criar linhas como a temível "Praça da República X Central", que praticamente fará seu percurso "rodando em círculos".

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Espírito de Equipe

Insensibilidade do carioca tem a ver com o consumismo

Comemoração por futebol em dia de Golpe mostra infantilidade do povo carioca