Rio de Janeiro lidera ranking de intolerância na internet

Uma das coisas que sempre presenciei, antes mesmo da internet é a intolerância do povo carioca. Metido a certinho por ser a sociedade mais influente do país, o povo carioca gosta de ditar modelos, impor padrões e fazer com que todo mundo seja igual. A diversidade não tem lugar tranquilo no estado da "Cidade Maravilhosa" que atualmente organiza uma Olimpíada.

Uma pequisa sobre intolerância na internet descobriu que a maior volume de postagens intolerantes, de qualquer tipo, vem de computadores do Rio de Janeiro. Eu mesmo pude inúmeras vezes sentir a tradicional intolerância carioca, não apenas na internet mas também em casos de bullying, de racismo e de assédios de todos os tipos.

Majoritariamente elitista (em mentalidade, não em poder econômico), o Rio de Janeiro tem em suas regras sociais a vigilância contra diferenças de pensamento e de estilo de vida e não são raros os casos de pessoas que ficam "pasmas" quando alguém diz uma opinião diferente da maioria ou se recusa a fazer algo que tradicionalmente muitos cariocas fazem.

Sabe-se que no Rio de Janeiro o gosto pelo futebol é regra de etiqueta, cuja "desobediência" é punível com críticas, humilhações e até com a exclusão social. O consumo de bebidas alcoólicas só é liberado por motivos religiosos ou de saúde. O ateísmo e ideias políticas de cunho progressistas são altamente criticadas.

Esses e outros muitos casos mostram que o povo carioca é o que menos aceita as diferenças no Brasil. Carioca é um povo que sonha com uma população homogênea, com a mesma aparência e mesmas convicções, gostos e costumes. E quem quiser ser diferente que se isole, saia do estado ou morra. Infelizmente, tem sido assim, todos os dias, em todos os anos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Espírito de Equipe

Comemoração por futebol em dia de Golpe mostra infantilidade do povo carioca

Prisão de Cunha é etapa de um jogo político